bolinho especial, lata especial e chá especial

Esta esteirinha já virou um clássico das fotos do blog. Ela forra um pedaço do meu escritório, que é o canto zen da casa. É o lugar de ficar sem sapato, de tirar um cochilo, dar água nas plantas, ler sossegada e tomar um chazinho também. Por isso muitas das fotos são feitas no mesmo lugar (o que mudam são os chás).

Dois achados no final de semana me encorajaram a preparar um matchá em dose dupla. Começamos o passeio do sábado fuçando nas barraquinhas da feira Benedito Calixto. Quando me dei conta, estava procurando por bules antigos (é bem difícil achar um bule bonito e solitário – os mais bonitos são vendidos nos jogos de chá completos) e continuamos o passeio pelos antiquários da Cardeal Arcoverde. Encontramos duas latas antigas, uma cheia de canela e outra de saquinhos de planta medicinal no antiquário da Edna, que rende um post à parte (ela tem bules lindos e eu já combinei de ir até lá fotografá-los e tomar um chá com ela e seu filho Miguel). Fiquei viajando nas latas como se estivesse em um mercadinho de chás de outros séculos.

Depois, voltando para casa, passamos na Japonique (é praticamente obrigatório passar lá sempre que estamos andando a pé pelo bairro) e finalmente saí de lá com o tão recomendado (pela Jana, a dona da loja) “bolinho chinês delicioso” principalmente para acompanhar chás deliciosos.Os bolos são feitos de uma massinha branca que tem a textura de uma massa de feijão, mas com um aroma diferenciado, bem perfumado – flor-de-lótus! Ele tem mais ou menos o estilo de um wagashi (nome do doce servido na cerimônia do chá). O nome da marca é JINXUANBAO, de Hong Kong, e cada unidade sai por R$ 6,50.

Pesquisa vai, pesquisa vem, descobri que ele se chama MOON CAKE, um bolo tradicional chinês que é dado de presente a amigos e familiares na época do Festival do Meio do Outono (um dos mais importantes da China). Ele faz parte do ritual de observar a lua… o recheio dos bolinhos é uma massa de semente de lótus e eles devem ser bebidos com chá chineses.

Sem nenhum chá chinês em casa e seguindo os conselhos da Jana (porque o bolinho tem uma textura parecida à do wagashi), me aventurei a prepar matcha para duas pessoas. Nunca tinha feito isso fora de uma cerimônia do chá tradicional e fiquei meio encabulada de me aventurar pelo matchá para beber sem o utensílio que faz espuma.

Deu certo e a combinação matchá-bolinho de lótus ficou extraordinária!

* TEMPERATURA DA ÁGUA: de 80 °C  * MEDIDA: 1/2 colher de chá para 8 colheres de sopa de água * TEMPO DE INFUSÃO: não tem (mexer até dissolver) *

Comentários

Deixa um comentário em bolinho especial, lata especial e chá especial

  1. Cris Ventura disse:

    Eriiiikkkkaaaaaaa! Seu blog é um encanto e eu quero esse bolinho…Mas posso comer o bolinho sem chá? Eu só sei preparar chá de saquinho – vergonha…Já vi que vou aprender muito aqui 😉
    Beijo e sorte com o blog! E muitas horas de chá!

Deixa um comentário